Guia para grávidas

5 minutos de leitura

Será que estou grávida?

O sintoma mais frequente é a ausência de menstruação.O aumento de volume das mamas e tensão mamária também podem indicar uma gravidez.

A confirmação das suspeitas deve ser feita através de um teste de gravidez, nos primeiros dias após a falta menstrual.

Quais são as alterações normais da gravidez no meu corpo?

Para além do aumento da barriga, existem muitas outras mudanças físicas no corpo da futura mãe:

  • Maior cansaço e/ou sonolência no começo da gravidez;
  • Náuseas e vómitos, sobretudo logo de manhã;
  • Seios mais volumosos e mamilos mais sensíveis;
  • Maior pigmentação na aréola do mamilo e aumento da sensibilidade do mesmo;
  • Aparecimento de uma linha escura na barriga que desaparece ao longo da gravidez;
  • Manchas escuras na cara (cloasma);
  • Prisão de ventre (obstipação);
  • Necessidade de urinar mais vezes (sobretudo no início e fim da gravidez);
  • Aparecimento de varizes.

É natural existirem alterações ao nível psicológico, sobretudo no primeiro e no último trimestre:

  • Maior sensibilidade;
  • Insegurança;
  • Ansiedade;
  • Preocupação.

Quais são os sinais de alerta durante a gravidez?

Deve dirigir-se, imediatamente, ao centro de saúde ou urgência da maternidade se tiver:

  • Sangramento vaginal;
  • Corrimento vaginal com comichão, ardor ou cheiro não habitual;
  • Dor abdominal contínua;
  • Arrepios ou febre (superior a 37,8ºC);
  • Dor ou ardor ao urinar ou sensação que não consegue parar de urinar ou presença de sangue na urina;
  • Vómitos persistentes;
  • Dor de cabeça forte ou contínua;
  • Perturbações da visão;
  • Subida da tensão arterial;
  • Aumento acentuado do peso num curto espaço de tempo;
  • Inchaço repentino dos pés, mãos ou rosto;
  • Diminuição dos movimentos fetais.

Como me devo alimentar?

Uma boa alimentação é essencial. Deve ser o mais diversa e de qualidade possível, não sendo necessário (nem aconselhável) um aumento da quantidade de alimentos.

Os alimentos recomendáveis são:

  • Ovos;
  • Peixe gordo;
  • Carnes brancas ou vermelhas;
  • Ervilhas;
  • Feijão;
  • Grão;
  • Favas;
  • Lentilhas;
  • Leite;
  • Queijo;
  • Iogurtes;
  • Vegetais;
  • Fruta.

Os alimentos que devem ser evitados:

  • Queijo fresco;
  • Requeijão;
  • Queijos mal curados;
  • Enchidos;
  • Marisco;
  • Enlatados;
  • Patês;
  • Alimentos com excesso de sal ou com aditivos;
  • Café, chá e refrigerantes com cafeína;
  • Bebidas energéticas.

Devem existir cuidados acrescidos quanto aos alimentos crus, visto que podem ser portadores de infeções (exemplo: toxoplasmose e salmonelose), devendo, por isso, ser cozinhados de forma simples ou muito bem lavados.

É recomendado fazer um suplemento de :

  • Ácido Fólico no 1º semestre da gravidez;
  • Ferro no 2º e 3º trimestres;
  • Iodo durante toda a gravidez e amamentação.

Posso fazer exercício físico?

Sim, desde que não ultrapasse os 45 minutos e desde que a carga física seja moderada. Deve, contudo, evitar desportos de contacto, radicais e de movimentos bruscos.

Existem alguns centros de saúde e hospitais que oferecem programas de exercício físico à grávida durante a gravidez.

Posso ter relações sexuais enquanto estou grávida?

Sim, desde que seja confortável para o casal.

Contudo, se existirem hemorragias vaginal e ameaça de pré-termo, deve dirigir-se ao seu centro de saúde/hospital.

Há proibições na gravidez?

O tabaco, o álcool e drogas são produtos muito prejudiciais para o futuro bebé, devendo por isso ser proibidos durante a gravidez.

Também no decorrer da gravidez, os medicamentos têm de ser indicados pelo médico, caso contrário podem ter consequências tanto na futura mãe como no futuro bebé.

O parto é doloroso?

Um parto saudável e normal é, normalmente, acompanhado de dor.

Porém existem vários métodos que moderam a dor durante o parto:

  • Uso de medicamentos orais, injetáveis;
  • Epidural.

Para além destes, existem também outras formas de atenuar a dor de forma natural:

  • Utilização de bola de pilates;
  • Massagens;
  • Deambulação;
  • Hidroterapia;
  • Aromoterapia;
  • Musicoterapia.

Quais são os sinais de que o parto se aproxima?

  • Descida de barriga;
  • Expulsão do rolhão mucoso (uns dias antes do início de trabalho de parto ou apenas algumas horas antes do mesmo, existe uma expulsão, pela vagina, de um muco gelatinoso, rosado ou acastanhado);
  • Rotura da bolsa de águas (membranas): manifesta-se com a saída do líquido amniótico claro e transparente pela vagina.

Como decorre o parto?

O parto normal é constituído por três etapas: dilatação, expulsão e dequitadura.

No caso de ser necessária a cesariana, o médico informará os motivos desta intervenção cirúrgica e pedirá o consentimento da grávida por escrito.

O que devo levar para a maternidade?

Para a mãe:

  • Camisa de dormir aberta à frente;
  • Roupão;
  • Chinelos (duche e quarto);
  • Produtos de higiene pessoal;
  • Cuecas, preferencialmente descartáveis.

Para o bebé:

  • Fraldas descartáveis/reutilizáveis;
  • Babygrows ou conjuntos de camisa e calça com pé;
  • Conjuntos de camisas interiores de algodão;
  • Manta ou envolta.

Deverá informar-se junto do hospital/maternidade onde pensar recorrer para o parto o que será necessário levar.

Quanto tempo dura o internamento?

O internamento oscila entre 48h e 72h.O período de internamento alternará tendo em conta os cuidados que sejam necessários ter com a mãe e/ou com o bebé.

O que é e para que serve o programa Janela Aberta à Família?

O programa Janela Aberta à Família é um projeto público e totalmente gratuito da responsabilidade conjunta da Direção-Geral da Saúde. Pretende ajudar os pais nos cuidados pré-natais e nos cuidados após o nascimento do bebé.

Como posso inscrever-me no programa Janela Aberta à Família?

Pode inscrever-se no Programa Janela Aberta à Família através do preenchimento do destacável próprio para o efeito e entregando-o no serviço onde faz a vigilância da gravidez.

Aos pais que já têm filhos ou que, por alguma razão, não tiveram acesso a esta brochura, poderão inscrever-se através do website do programa Janela Aberta à Família.

Ao inscrever-se receberá periodicamente e de forma gratuita, informação adaptada à fase de crescimento do seu futuro bebé.

Pode fazer o download do Guia para as Grávidas.

 

Fonte: DGS/ RISCAR (adaptado)

Ver temas relacionados

Feedback Sim

Feedback Não