Suporte básico de vida com desfibrilhador automático externo

3 minutos de leitura

O que é um desfibrilhador automático externo?

O Desfibrilhador Automático Externo (DAE) é um equipamento utilizado na paragem cardiorrespiratória (PCR) e que tem como função aplicar uma carga elétrica no tórax.

O desfibrilhador automático externo tem o propósito de poder ser utilizado também por não profissionais de saúde, idealmente com formação em Suporte Básico de vida (SBV).

A realização de desfibrilhação não aumenta o risco de contágio de COVID-19.

O que é a desfibrilhação?

A desfibrilhação consiste na aplicação de uma corrente elétrica numa vítima em paragem cardiorrespiratória através de um desfibrilhador automático externo, tendo como objetivo reverter a paragem cardíaca. Em consequência, o coração volta a contrair e bombear sangue para o corpo, nomeadamente, para o cérebro e coração.

Como utilizar um desfibrilhador automático externo?

O desfibrilhador automático externo deverá se utilizado por pessoas com formação para tal, mas existem alguns passos básicos:

  • ligar o equipamento através do botão On/Off
  • remover a roupa de forma a expor o tórax da vítima
  • colocar as placas autoadesivas no tórax da vítima; de acordo com a imagem que está nas placas
  • ligar as placas ao desfibrilhador automático externo através do conector
  • seguir as instruções sonoras ou visuais do desfibrilhador automático externo
  • assegurar-se que ninguém toca na vítima durante a análise do ritmo cardíaco pelo desfibrilhador automático externo
  • seguir as instruções emitidas pelo desfibrilhador automático externo:
    • se o choque está indicado
      • administrar o choque
      • recomeçar de imediato as compressões contínuas
    • se o choque não está indicado
      • recomeçar de imediato as compressões
  • continuar com as compressões durante 2 minutos. Decorrido esse tempo o desfibrilhador irá recomeçar uma nova análise de ritmo
  • se não estiver sozinho, troque a posição de compressões com a outra pessoa após cada análise (2 minutos), para evitar que fique exausto

Posso interromper as manobras com o desfibrilhador?

Não. Não interrompa a reanimação, a não ser que:

  • um profissional de saúde lhe diga para o fazer
  • a vítima esteja acordada, a mexer-se e a respirar normalmente
  • se sinta exausto e não consiga continuar

Quais as regras de segurança na utilização do desfibrilhador automático externo?

  • para o reanimador: não toque na vítima durante a análise, carga ou administração do choque
  • para as testemunhas: certifique-se que o local é seguro. Durante a análise e a administração de choque, garanta que ninguém toca na vítima ou em objetos em contacto com esta

Existem alguns cuidados especiais na utilização do desfibrilhador?

Sim. Existem algumas questões importantes na utilização de um desfibrilhador automático externo:

  • tórax húmido: se a vítima tiver o tórax húmido ou molhado, seque-o antes de colocar as placas autoadesivas
  • adesivos: remova adesivos ou qualquer outro material colado à pele da vítima
  • pacemakers: algumas vítimas têm pacemaker e, habitualmente, é visível debaixo da pele do tórax logo abaixo da clavícula direita ou esquerda. Assegure-se que as placas autoadesivas não são colocadas em cima, mas ao lado ou abaixo do mesmo
  • joalharia: remova qualquer peça de joalharia em metal, ou piercings que possam estar em contacto com as placas autoadesivas

Posso usar um desfibrilhador automático externo em crianças?

Os desfibrilhadores comuns são adequados para crianças com mais de 8 anos (ou mais de 25 Kg). Nos lactentes com menos de 1 ano de vida a prioridade de reanimação deve ser através do suporte básico de vida.

 

Fonte: Conselho Português de Ressuscitação

Ver temas relacionados

Feedback Sim

Feedback Não