Ir para o conteúdo
Logótipo do Serviço Nacional de Saúde 24
|
Acne

O que é a acne?

A acne, ou “acne vulgaris“, é uma condição cutânea caraterística, principalmente, da pele oleosa, que faz com que as glândulas sebáceas produzam sebo em excesso. É, provavelmente, a doença de pele mais comum pode afetar qualquer pessoa.

Quais são as causas mais frequentes da acne?

A acne resulta de um excesso de produção de gordura e da acumulação de células cutâneas mortas que irritam os folículos pilosos e a acumulação bacteriana no meio dessa gordura e células mortas.

Existem diferentes fatores que causam este processo:

  • alterações hormonais: muito comuns na adolescência, nas raparigas e mulheres 2 a 7 dias antes do período menstrual e na gravidez
  • genética: há quem herde uma predisposição genética para a acne e este fator pode influenciar a severidade das crises de acne
  • causas ambientais: a exposição à poluição podem afetar a pele e obstruir os poros. A acumulação destas impurezas promove o crescimento bacteriano, que, por sua vez, leva ao aparecimento de borbulhas. Por isso, é importante limpar o rosto no fim de cada dia
  • outras doenças: algumas doenças estão associadas a um risco aumentado de desenvolvimento de acne e da sua gravidade, como doenças endocrinológicas, por exemplo o síndrome do ovário poliquístico
  • toma de alguns medicamentos: vários medicamentos utilizados no tratamento de outras doenças são indutores de erupções acneiformes

Existe mais do que um tipo de acne?

Sim. A acne pode ter várias apresentações, que se classificam de acordo com o tipo, predomínio e localização das lesões.

São alguns exemplos de formas de acne:

  • vulgar: a mais comum, e a que tratamos aqui
  • conglobata: forma grave de acne nodular que ocorre sobretudo em jovens do sexo masculino, e na qual podem surgir lesões de grandes dimensões
  • fulminante: é um tipo de acne aguda, febril, ulcerativa e que se caracteriza pelo súbito aparecimento de abscessos
  • neonatal: uma condição que afeta muitos recém-nascidos mas que, na maioria dos casos, acaba por desaparecer sem necessidade de tratamento
  • da infância: tipo de acne que persiste após o período neonatal ou aparece entre o 3º e 6º mês de vida até 4 anos
  • escoriada: caracteriza-se por lesões relativamente discretas de acne, sobretudo mulheres, com distúrbios emocionais
  • mecânica: tipo de acne associada ao uso de roupas muito justas ao corpo, devido à irritação e/ou oclusão da pele
  • cosmética: este tipo de acne tem como causa o uso de cosméticos e é mais frequente em mulheres de 20 a 40 anos
  • ocupacional: varia de acordo com as substâncias com as quais alguns trabalhadores têm contato

Quais são os sintomas gerais da acne?

A acne vulgar manifesta-se através de:

  • lesões não inflamatórias: os vulgares pontos negros (comedões) que resultam do preenchimento dos folículos pilosos por gordura, células e bactérias
  • lesões inflamatórias: correspondem às borbulhas (pápulas), mais salientes, vermelhas e dolorosas, dada a presença de infeção no folículo piloso

Nos casos mais graves de acne, formam-se lesões de maior dimensão, e podem originar cicatrizes permanentes, como:

  • borbulhas com pus (pústulas)
  • nódulos
  • quistos

Quais as zonas do corpo mais afetadas por esta condição?

A acne atinge maioritariamente a face, pescoço, peito, costas e ombros, uma vez que é nestas regiões que existe maior concentração de folículos sebáceos.

Quem tem maior propensão para ter acne?

Todas as pessoas podem sofrer de acne, no entanto as faixas etárias mais afetadas pela acne vulgar situam-se entre os 10 e os 24 anos.

Qual é gravidade desta condição?

A gravidade da acne é muito variável, mas tem um importante impacto psicológico com diminuição da autoestima, e pode mesmo conduzir ao afastamento social ou à depressão.

A acne é uma doença contagiosa?

Não. Embora no seu aparecimento estejam envolvidas bactérias, a acne não é uma doença contagiosa, não sendo por isso transmissível a outras pessoas.

A alimentação tem alguma influência na acne?

Até agora, os estudos científicos não encontraram nenhuma relação entre alimentos e acne, mesmo aqueles que muitos jovens associam ao aparecimento de borbulhas, como o chocolate e alimentos gordurosos.

Contudo, está provado que uma dieta diversificada e equilibrada traz benefícios para a saúde em geral e também para a acne.

A falta de higiene provoca ou agrava a acne?

Não. As reações biológicas que desencadeiam a acne ocorrem nas camadas mais profundas da pele e não na superfície. A higiene pode ser perfeita e, ainda assim, a acne ser grave.

A exposição ao sol melhora a acne?

A exposição solar moderada, e o bronzeamento, parecem associar-se à melhoria transitória da acne, mas não há evidências conclusivas de que a exposição prolongada à luz solar melhore a acne, a médio ou longo prazo.

Para além disso, a exposição solar desprotegida ou intensa pode causar agravamento importante das lesões inflamatórias, pelo que os adolescentes com acne devem utilizar protetor solar, dando preferência a produtos “livres de óleo (oil-free)” e respeitando as indicações sobre a exposição e proteção solar.

Quais os cuidados que devo ter se tiver acne?

É possível com algumas medidas e cuidados evitar o aparecimento ou agravamento da acne vulgar. Assim, recomenda-se que:

  • lave a cara duas vezes por dia e o corpo uma vez
  • utilize produtos suaves de lavagem que limpem detritos e oleosidade excessiva sem ressecarem a pele. Usar água morna, já que se for muito quente ou muito fria poderá ser irritante
  • remova completamente a maquilhagem antes de ir para a cama
  • prefira produtos (hidratantes, maquilhagem e protetores solares) que não contenham gordura
  • evite “espremer” borbulhas, uma vez que pode agravar a inflamação local e provocar cicatrizes permanentes
  • opte por não usar franjas densas de cabelo oleoso, já que podem agravar a acne da testa por efeito de estufa (calor, oleosidade e suor)
  • não use roupa excessivamente quente, justa e rica em lycra ou nylon, uma vez que pode agravar a acne do tronco

Em que casos devo procurar o médico?

É recomendado que os adolescentes com este tipo de lesões sejam observados e diagnosticados por um profissional de saúde, já que existem várias doenças de pele cujo aspeto se pode assemelhar à acne.

A indicação do plano de tratamento também deve ser estabelecida por um profissional de saúde.

Qual o tratamento indicado para a acne?

Se a acne for ligeira e se a condição não o incomodar, a utilização de produtos dermocosméticos adequados a pele com tendência para a acne pode ser suficiente.

Adicionalmente, o médico poderá recomendar a utilização de medicamentos tópicos (aplicados na pele) e/ou de uso oral em determinados casos. Por exemplo, se a acne:

  • tiver gravidade moderada ou grave com presença de lesões inflamadas ou de comedões em número significativo
  • for ligeira, mas não melhorar com os produtos dermocosméticos bem selecionados e usados regularmente
  • existir algum sinal de desenvolvimento de cicatrizes de acne
  • estiver a causar problemas emocionais ou de sociabilização

A acne tem cura?

Embora a acne não possa ser curada, os tratamentos disponíveis conseguem controlar a doença. Para além disso, sendo uma situação muitas vezes relacionada com o perfil hormonal da adolescência, é natural que se vá extinguindo com o avanço da idade.

Guardar:
Esta informação foi útil?
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Assuntos relacionados