Como viver em isolamento

8 minutos de leitura

Qual é o objetivo do isolamento?

O objetivo do isolamento é o de ajudar na contenção na transmissão do vírus e é importante que toda a comunidade adira às medidas recomendadas.

Quais as principais medidas do isolamento?

  • fique em casa: só saia de casa apenas quando for estritamente necessário
  • mantenha-se afastado de outras pessoas em casa: se não viver sozinho deve promover o distanciamento das outras pessoas com quem partilha a casa
  • acompanhe e evolução dos seus sintomas: registe a sua temperatura corporal 2 vezes por dia
  • vigie sintomas como a febre (temperatura ≥ 38.0ºC), tosse ou dificuldade respiratória. Se sentir que os sintomas estão a agravar deve contactar o profissional de saúde que o acompanha ou o SNS 24 – 808 24 24 24. Em situações de urgência ligue 112
  • lave frequentemente as mãos com água e sabão ou com uma solução de base alcoólica
  • adote as medidas da etiqueta respiratória:
    • tapar o nariz e boca quando espirrar ou tossir
    • utilizar um lenço de papel ou o braço, nunca com as mãos e deitar o lenço de papel no lixo
    • lavar as mãos sempre que se assoar, espirrar ou tossir
  • evite partilhar utensílios: não deve partilhar pratos, copos, chávenas, utensílios de cozinha, toalhas, lençóis ou outros itens com pessoas que vivam na sua casa.

É necessário cuidado especial com os resíduos?

Sim. Os resíduos produzidos durante a isolamento devem ser colocados num caixote do lixo de abertura não manual com saco plástico. Só deve encher o saco de plástico até 2/3 da sua capacidade, fechando-o bem. Coloque-o de seguida dentro de outro saco bem fechado e deposite-o num contentor, NUNCA num ecoponto.

Devo ter cuidados específicos ao entrar em casa?

Sim. Ao regressar da rua e para minimizar o risco de contágio deve:

  • tentar não tocar em nada antes de lavar as mãos
  • limpar as patas do seu animal antes de entrar em casa, caso o tenha levado à rua
  • tirar os sapatos e deixá-los na entrada
  • colocar a roupa exterior dentro de um saco para lavar (de preferência a mais de 60 graus)
  • deixar a carteira, as chaves e outros objetos dentro de uma caixa na entrada
  • usar luvas para limpar os objetos e tirá-las cuidadosamente no final colocando-as no lixo
  • limpar o telemóvel com toalhitas humedecidas em detergente ou álcool a 70º (ou as usadas para bebés)
  • tomar banho

Que cuidados devo ter quando saio de casa?

Se precisar de sair de casa, deve fazê-lo da forma mais segura e protegida possível, cumprindo estas recomendações:

  • usar roupas de manga comprida
  • evitar tocar na cara
  • prender o cabelo (evita levar as mãos à cara)
  • evitar usar acessórios (pulseiras, anéis, brincos)
  • usar máscara – coloque-a antes de sair de casa
  • lavar sempre as mãos, ou usar gel desinfetante, se tocar em qualquer superfície ou objeto
  • deitar os lenços de papel para o lixo, após a sua utilização
  • se tossir ou espirrar, não o faça para as mãos ou ar. Utilize a região interna do cotovelo
  • se levar o seu animal à rua, evite que ele se aproxime de outros animais, pessoas ou objetos, desnecessariamente
  • evitar andar de transportes públicos
  • evitar mexer em dinheiro. Se tiver de o fazer, desinfete de seguida as mãos
  • manter a distância (pelo menos 2 metros) entre as pessoas que encontra na rua

Posso receber visitas em casa?

Não. Não convide nem permita que outras pessoas entrem em sua casa durante o período de isolamento. Caso seja urgente falar com alguém que não viva consigo, faça-o por telefone.

Posso manter o contacto com amigos e familiares?

Sim, mas à distância. Falar com pessoas de quem gosta e em quem confia é uma das melhores formas de reduzir a ansiedade, a solidão ou o aborrecimento durante o período de isolamento. Use o telefone, o email, as mensagens e as redes sociais para permanecer em contacto com amigos e familiares.

Estou em isolamento com crianças. O que devo ter em atenção?

Uma situação de isolamento pode ser particularmente difícil para crianças pequenas. Podem sentir-se tristes, ansiosas, com medo, confusas com a alteração das rotinas diárias e com saudades dos amigos. Assim:

  • explique-lhes o que se passa e tranquilize-as utilizando linguagem apropriada à idade
  • dê-lhes oportunidade para expressarem os seus sentimentos e receios
  • mantenha algumas rotinas, como a hora das refeições, de ir dormir e de brincar
  • aceite que existirão conflitos e “birras”. Seja compreensivo e paciente
  • realize atividades para as quais não costumam ter tempo: jogos de tabuleiro, trabalhos manuais, desenhos, leitura, em substituição da televisão e outras tecnologias

É normal neste período sentir ansiedade ou medo?

Sim. Cada pessoa reage de formas diferentes às situações, tendo em consideração quem somos e as nossas experiências passadas. Não existe uma forma “certa” de reagir. No entanto, numa experiência de isolamento é normal e comum sentir:

  • ansiedade e medo: relativamente à nossa saúde ou à saúde de outras pessoas próximas
    preocupação: com amigos ou familiares
  • angústia: por não podermos cuidar dos nossos filhos ou de outras pessoas a nosso cargo
    incerteza: sobre o que vai acontecer
  • solidão: por estarmos afastados daqueles de quem gostamos
  • frustração e aborrecimento: por estarmos impedidos de realizar as nossas rotinas

Que tipo de atividades posso realizar em isolamento?

  • mantenha as suas rotinas: levante-se à hora habitual, vista-se e faça as refeições a horas
  • se for possível, trabalhe a partir de casa (teletrabalho)
  • faça exercício físico: exercícios simples ou mesmo fazer pequenos passeios
  • mantenha-se informado: procure estar atualizado sobre o que se passa, mas escolha fontes de informação de instituições oficiais (como os sites da Direção-Geral da Saúde, Organização Mundial da Saúde ou SNS24 – sns24.gov.pt )
  • realize atividades que gosta e relaxe: leia um livro, veja filmes, séries ou os seus programas favoritos
  • faça uma alimentação equilibrada
  • descanse

O que significa uma alimentação equilibrada em isolamento?

Durante o período de isolamento em casa e de teletrabalho, deve também adotar uma alimentação saudável:

  • fruta e hortícolas: coma, pelo menos, sopa de hortícolas ao almoço e jantar e 3 peças de fruta
  • água: beba água ao longo do dia, pois é importante manter um bom estado de hidratação. Beba por dia 2 litros de água (8 copos de água)
  • feijão, grão e ervilhas: em tempos de mais enlatados em casa, pode ser uma oportunidade para voltar a valorizar as leguminosas
  • snacks com excesso de açúcar e sal: evite-os para que neste período em que está mais por casa, não seja um estímulo ao consumo de alimentos com elevada densidade energética e baixo valor nutricional
  • roda dos alimentos: faça uma alimentação completa, variada e equilibrada, seguindo os princípios da roda dos alimentos

Devo planear a ida às compras?

Sim. Segundo as orientações da Direção-Geral da Saúde, para um período de 15 dias é preciso fazer um planeamento antes de ir comprar alimentos, através de uma lista de compras organizada, com os alimentos necessários, para evitar as idas frequentes ou mais demoradas ao supermercado. Para organizar essa lista, deve:

    • verificar os alimentos que ainda tem em casa
    • perceber qual a capacidade de armazenamento que tem, de acordo com o frigorífico e congelador
    • planear diferentes refeições para os dias em causa

No supermercado ao que devo ter atenção?

Nas compras no supermercado, deve:

  • cumprir a lista de compras, com os alimentos necessários que precisa
  • optar por alimentos com um prazo de validade mais longo
  • preferir alimentos com elevado valor nutricional
  • comprar produtos frescos, como fruta e legumes, preferindo os que apresentam maior duração ou optar por legumes congelados, mediante a capacidade de armazenamento em casa

Quais os alimentos a que devo dar preferência?

A Direção-Geral da Saúde pede especial atenção na escolha dos alimentos, para que não haja desperdício. Para isso, deve optar por ter em casa:

  • cereais de pequeno almoço e pão
  • legumes: cenoura, cebola, courgette, abóbora, brócolos, couve-flor, feijão-verde e alho
  • fruta: maçãs, peras, laranjas e tangerinas
  • carne, peixe e ovos
  • feijão, grão, ervilhas, lentilhas (leguminosas)
  • leite e iogurtes
  • água
  • outros alimentos, como tomate em lata, frutos secos, manteiga/creme vegetal, compotas e cafés

Que cuidados devo ter na ida às compras?

Na ida às compras existem alguns cuidados que deve tomar para minimizar o risco de infeção para si e para os outros, como:

  • evitar tocar nos alimentos, a não ser para colocar no carrinho das compras
  • cumprir as distâncias de segurança (manter-se pelo menos a um metro de distância das pessoas)
  • evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos
  • lavar bem as mãos antes e depois da ida às compras
  • não usar as mãos para tossir ou espirrar, usar um lenço de papel ou o antebraço

Há uma alimentação especifica para idosos nesta altura?

Sim. Os idosos são um dos grupos de risco na pandemia de coronavírus, por isso a Direção-Geral da Saúde aconselha o consumo de:

  • duas porções de leite ou derivados (1 porção de leite = 240ml)
  • 2 a 3 porções de fruta por dia (1 porção = 1 peça de fruta média)
  • feijão, grão, ervilhas e lentilhas, pelo menos 3 vezes por semana, por exemplo na sopa
  • sopa de legumes ao almoço e jantar
  • carne, peixe e ovos nas duas refeições principais (1 porção por refeição)
  • frutos secos, como amêndoas e nozes. Para os que não apresentam dificuldades de mastigação deve ser também considerado (1 a 3 vezes por semana)
  • refeições frequentes ao longo dia e de menor volume (cerca de 5 a 6 refeições), para os que apresentam diminuição do apetite
  • beba 1,5 a 2 litros de água por dia, o que equivale a cerca de 8 copos de água

Que cuidados devo ter ao cozinhar?

Segundo a Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) não existe, até ao momento, evidência de qualquer tipo de contaminação através do consumo de alimentos cozinhados ou crus. Contudo, a Direção-Geral da Saúde sugere um conjunto de cuidados a ter na preparação e confeção dos alimentos, como:

  • lavagem frequente e prolongada das mãos (com água e sabão durante 20 segundos)
  • desinfeção das bancadas e das mesas com produtos apropriados
  • evitar a contaminação entre alimentos crus e cozinhados
  • cozinhar e “empratar” a comida a temperaturas apropriadas
  • lavar adequadamente os alimentos crus
  • evitar partilhar comida ou objetos, durante a sua preparação, confeção e consumo
  • adote as medidas de etiqueta respiratória (não usar as mãos para tossir ou espirrar, usar um lenço de papel ou o antebraço

Fonte: Direção-Geral da Saúde (DGS)

Ver temas relacionados

Feedback Sim

Feedback Não