Medidas preventivas

7 minutos de leitura

O que são medidas preventivas?

Consideram-se medidas preventivas o conjunto de ações efetuadas para evitar algo. Em contexto da COVID-19, as medidas preventivas dizem respeito às atitudes que todos podemos, e devemos, adotar, com o objetivo de evitar a transmissão do vírus.

Quais os tipos de medidas preventivas que podem ser adotadas para a COVID-19?

Devido às caraterísticas do vírus que provoca a COVID-19 é essencial que sejam adotadas um conjunto de medidas para prevenir a transmissão do vírus. Das medidas mais importantes e efetivas destacam-se:

  • distanciamento: ao reduzir o contacto entre pessoas reduz-se o risco de contágio e propagação da COVID-19
  • utilização de equipamento de proteção individual: em conjunto com o distanciamento, esta é uma medida complementar, e que consiste na utilização de equipamentos de proteção como barreira protetora
  • higiene pessoal: sendo que as mãos são um importante veículo de transmissão da infeção ao entrarem em contacto com objetos ou superfícies contaminadas, é importante que regularmente lave as mãos e cumpra a etiqueta respiratória
  • higiene ambiental:
    • lavagem da roupa: apesar de ainda não haver evidência sobre o tempo de sobrevivência do vírus nos diferentes materiais da roupa, é essencial a sua correta lavagem e, em certos casos, a sua descontaminação
    • funcionamento do ar condicionado: para arejamento dos espaços fechados deve dar preferência à abertura de janelas e portas. Não sendo possível, deve assegurar o funcionamento eficaz do sistema de ventilação, assim como a sua limpeza e manutenção
    • tratamento de resíduos: existem cuidados específicos no tratamento do lixo (resíduos) que produz, principalmente se tiver sintomas sugestivos de COVID-19

Quais são as medidas de distanciamento?

As medidas que deverá cumprir são:

  • manter uma distância de pelo menos 2 metros das outras pessoas
  • evitar o contacto com pessoas que tenham sintomas sugestivos de COVID-19, como febre, tosse ou dificuldade respiratória
  • trabalhar a partir de casa (teletrabalho), quando possível
  • utilizar, de preferência, serviços telefónicos ou digitais, para contactar com serviços, como supermercados ou farmácia
  • agendar, sempre que possível, a sua presença em museus, restaurantes, cabeleireiros, entre outros espaços físicos
  • caso necessite de cuidados médicos, utilize primeiro os serviços telefónicos ou digitais para contactar com os serviços de saúde. Atualmente as instituições de saúde têm circuitos separados para COVID-19, e que sempre que se justificar deve recorrer presencialmente a estes serviços

Que tipo de máscara devo usar?

A população geral pode utilizar as máscaras comunitárias ou de uso social (não cirúrgicas), privilegiando as que têm o selo de “Máscaras COVID-19 Aprovado”. Deverá seguir as instruções de uso, conservação e desinfeção que constam no folheto informativo.

Selo máscaras certificadas
Imagem exemplificativa do selo de aprovação

Esta certificação resultou de um grupo de peritos com competências técnicas em diversas áreas, incluindo também a Direção-Geral da Saúde, o INFARMED, a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e o Instituto Português da Qualidade, entre outros. O CITEVE (Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário) disponibiliza uma lista de empresas fabricantes de máscaras certificadas.

Em que situações é obrigatório usar máscara?

É obrigatório o uso de máscara quando:

  • entra em espaços interiores fechados com várias pessoas como:
    • estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços
    • serviços e edifícios de atendimento ao público
    • estabelecimentos de ensino e creches
  • utiliza os transportes públicos
  • circula ou permaneça nos espaços e vias públicas e que o distanciamento físico não seja possível de ser cumprido. Esta regra aplica-se a pessoas com idade a partir dos 10 anos.

Quando é que devo usar luvas?

A utilização de luvas na comunidade não está recomendada. A sua utilização incorreta pode aumentar o risco de transmissão. Por isso as luvas podem ser usadas para:

  • manipulação de alimentos
  • lavagem de roupa
  • limpeza de casas de banho ou de outras superfícies com lixívia ou outros desinfetantes

No caso de ser cuidador de um doente com COVID-19 ou profissional de saúde deve usar luvas ao executar procedimentos que envolvam contacto direto com a pele, mucosas ou fluídos corporais.

O que devo ter em conta na higiene das mãos e na etiqueta respiratória?

A higiene das mãos deve ser:

  • regular: lave as mãos frequentemente ao longo do dia e sempre que se justifique, por exemplo ao chegar a casa ou ao trabalho, quando assoar o nariz, espirrar ou tossir
  • cuidada: lave as mãos durante pelo menos 20 segundos, esfregando as palmas, dorso, cada um dos dedos e o pulso, secando-as bem no final
  • sem acessórios: não se esqueça de remover anéis, pulseiras, relógios, ou outros objetos, antes da lavagem das mãos. Estes adereços deverão também ser higienizados após a sua utilização
  • com água e sabão: o vírus é facilmente eliminado com água e sabão, devendo ser este o método preferencial. Caso não tenha acesso a água e sabão, desinfete as mãos com solução à base de álcool com 70% de concentração (não deve usar, para tal, álcool a 96%)

Na etiqueta respiratória, deve:

  • tapar: quando tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz, com um lenço de papel ou com o braço, evitando a projeção de gotículas (não use a mão)
  • descartar: após a utilização do lenço descartável, deite-o imediatamente no lixo
  • lavar: após descartar o lenço, lave de imediato, as mãos. Caso tenha utilizado o braço, lave-o, ou à camisola, assim que possível

Quais as recomendações para a limpeza da casa?

Devem ser reforçados todos os tipos de higiene e limpeza. Aconselha-se a limpeza e desinfeção dos locais ou materiais que possam estar contaminados com o vírus, evitando assim o risco de propagação para si ou para outras pessoas. Deve por isso proceder à:

Limpeza e desinfeção da casa:

  • limpar e descontaminar as zonas de contacto frequente, como por exemplo maçanetas das portas, corrimões, interruptores de luz, comandos ou teclados
  • descontaminar com regularidade as áreas de confeção de alimentos e instalações sanitárias
  • fazer a limpeza sempre no sentido de cima para baixo e das áreas mais limpas para as mais sujas
  • lave com detergente de uso doméstico e de seguida aplique lixívia diluída em água, deixando atuar 10 minutos. No caso de uma habitação em que nenhum dos coabitantes está infetado, não é estritamente necessário utilizar lixívia
  • na limpeza dos telemóveis, consulte as indicações do fabricante do telemóvel e verifique se pode usar toalhitas humedecidas em detergente ou álcool a 70%

Lembre-se que quanto maior a frequência de manipulação, maior deve ser a frequência de descontaminação.

Em que situações é necessário descontaminar a roupa?

A descontaminação da roupa está aconselhada nos casos de:

  • cuidadores de pessoas doentes com COVID-19
  • profissionais de saúde
  • outras pessoas que possam ter estado em contacto com pessoas ou superfícies contaminadas

Quais os cuidados que devo ter na descontaminação da roupa?

Os cuidados gerais que deve cumprir com a descontaminação da roupa são:

  • evitar sacudir a roupa suja
  • ler com atenção as indicações na etiqueta da roupa, para saber os cuidados que deve ter
  • lavar preferencialmente na máquina, com a maior temperatura possível (pelo menos a 60ºC durante 30 minutos, ou entre 80-90ºC, durante 10 minutos para descontaminar através da temperatura)
  • caso não seja possível lavar a altas temperaturas, use um produto desinfetante próprio para roupas (como por exemplo, lixívia). Para roupas coloridas existem produtos desinfetantes adequados

Tenho de arejar os espaços fechados?

Sim. Em espaços fechados é importante que mantenha os locais ventilados abrindo janelas e/ou portas para manter o ambiente limpo e seco.

Quais os cuidados a ter com o ar condicionado?

É importante assegurar o correto funcionamento do ar condicionado ou de outro sistema de ventilação que tenha em casa, reforçando a sua limpeza e manutenção:

  • ao usar um sistema de ventilação, assegure-se que o ar é retirado diretamente do exterior e não ative a função de recirculação do ar
  • direcionamento do ar para cima, de forma a não incidir diretamente sobre as pessoas
  • os sistemas de ventilação e ar condicionado devem ser sujeitos, de forma periódica, a limpeza e desinfeção
  • é recomendado que desligue a função de desumidificação, do sistema de ventilação e ar condicionado
  • deve reforçar a desinfeção do reservatório de água condensada e da água de arrefecimento das turbinas do ventilador

Devo ter cuidados especiais com o tratamento de resíduos?

É importante ter alguns cuidados adicionais com o tratamento do lixo (dos resíduos), caso seja um caso confirmado ou suspeito de COVID-19. Nestes casos deve:

  • utilizar um caixote do lixo com uma tampa, preferencialmente de abertura não manual (ex.: com pedal)
  • lavar as mãos antes e depois da utilização, caso tenha um caixote de abertura manual
  • ter um saco de plástico dentro do caixote. Este saco deve ser cheio até no máximo 2/3 da sua capacidade
  • fechar bem o saco de plástico com dois nós bem apertados e, preferencialmente, com um atilho ou adesivo. O primeiro saco de plástico deve ser colocado dentro de um segundo saco, igualmente bem fechado
  • não calcar os resíduos, nem deve apertar o saco para sair o ar
  • limpar e desinfetar os caixotes do lixo com regularidade
  • descartar estes resíduos em contentores coletivos de resíduos, após 24 horas da sua produção. Nunca no ecoponto

Fonte: Direção-Geral da Saúde (DGS)

Ver temas relacionados

Feedback Sim

Feedback Não