Ir para o conteúdo
alertAVISO|Vacina COVID-19|

As pessoas com mais de 60 anos já podem fazer o reforço sazonal de outono da vacina COVID-19, na modalidade de Casa Aberta.

|Ver mais

Doenças infecciosas

Papeira ou parotidite

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no Linkedin
( Atualizado a 02/12/2022 )
3 minutos de leitura

O que é a papeira?

A papeira ou parotidite é uma doença aguda provocada pelo vírus paramyxovirus, que se transmite por via respiratória, através de gotículas de saliva ou nasais e por contacto direto, provocando inchaço de uma ou de ambas as glândulas parótidas. Estas são glândulas da salivação que se encontram na zona da mandíbula, abaixo de cada ouvido. A vacinação é eficaz para a sua prevenção.

Quais são os sintomas da papeira?

Nem todas as pessoas com papeira apresentam sintomas. Os mais comuns são:

  • febre
  • inchaço das glândulas salivares
    • inchaço surge aproximadamente no 2º dia e pode durar até 10 dias
  • inchaço na cara, principalmente zona das bochechas
  • dor ao mastigar e engolir
  • dor de cabeça
  • perda de apetite
  • mal-estar
  • fadiga

Qual é o período de contágio da papeira?

A papeira é contagiosa durante um período de 2 a 5 dias antes e 6 a 9 dias depois do início dos sintomas da doença.

Qual é o período de incubação do vírus?

O período de incubação pode ser de 12 a 25 dias.

Como se transmite o vírus da papeira?

A papeira transmite-se de pessoa para pessoa, principalmente através da saliva e da secreção nasal, pela tosse e espirros, bem como pelo contacto direto com pessoas e com objetos e superfícies contaminadas pelo vírus.

Quais são os grupos de risco da papeira?

Esta doença é mais comum em pessoas jovens e adultas que não foram vacinadas contra a papeira em criança.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico da papeira é feito através da observação de sinais e sintomas da doença, através da história de contactos com pessoas infetadas e pode ser confirmado a partir de análises de sangue ou de outros líquidos como saliva, urina ou de líquido cefalorraquidiano (o líquido que envolve o cérebro e a medula espinhal).

Quais são as complicações da papeira?

Apesar de as complicações serem raras, podem ser graves e incluir:

  • inflamação dos testículos ou ovários
  • meningite
  • encefalite (infeção aguda do cérebro)
  • perda parcial ou total da audição
  • inflamação do pâncreas

Como posso prevenir esta doença?

A principal forma de prevenção é a vacinação. A combinação das vacinas contra a rubéola e o sarampo tem sido eficaz na criação de anticorpos contra o vírus da papeira e é considerada a principal forma de prevenção da doença.

A vacina está integrada no Programa Nacional de Vacinação e é uma vacina conjunta: sarampo, parotidite epidémica e rubéola.

Para além disso, no seu dia-a-dia pode manter alguns hábitos que ajudam a prevenir não só a papeira, como também outras doenças infeciosas:

  • higiene das mãos
    • lavagem regular e cuidada das mãos com água e sabão, preferencialmente sem acessórios (anéis, pulseiras, relógios, etc.)
  • etiqueta respiratória
    • cobrir boca/nariz com um lenço ou braço quando se espirra ou tosse
    • não espirrar/tossir para as mãos
    • lavar as mãos após tossir/espirrar
  • evitar a partilha de comida, bebida e objetos de uso pessoal, como por exemplo, pratos, copos ou talheres

Qual é o tratamento da papeira?

Não há um tratamento específico o que significa que o tratamento deverá consistir em medidas gerais de suporte, no sentido de reduzir os sintomas.

Pode ser recomendado:

  • aplicação de calor na zona inflamada através de compressas aquecidas durante 10 a 15 minutos
  • aumentar a ingestão de água
  • medicação para alívio da dor ou febre

Os antibióticos são eficazes na prevenção e no tratamento da papeira?

Não. A papeira é uma doença provocada por um vírus e, como tal, os antibióticos não devem ser usados para a sua prevenção ou tratamento. Além de não estarem recomendados podem contribuir para o aumento das resistências a antibióticos.

Fonte: Direção-Geral da Saúde (DGS)

Guardar:
Esta informação foi útil?

Assuntos Relacionados

Saiba mais Prevenção de infeções respiratórias
Saiba mais
Prevenção de infeções respiratórias
Saiba mais Programa Nacional de Vacinação
Saiba mais
Programa Nacional de Vacinação
Saiba mais Sarampo
Saiba mais
Sarampo
Saiba mais Rubéola
Saiba mais
Rubéola