Ir para o conteúdo
alertAVISO|Vacina COVID-19|

As pessoas com mais de 60 anos já podem fazer o reforço sazonal de outono da vacina COVID-19, na modalidade de Casa Aberta.

|Ver mais

Doenças infecciosas

Poliomielite

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no Linkedin
( Atualizado a 30/11/2022 )
< 1 minutos de leitura

O que é?

O vírus da poliomielite é extremamente contagioso e atinge principalmente as crianças pequenas. Este invade o sistema nervoso e pode causar paralisia total numa questão de horas.

Os casos de poliomielite diminuíram mais de 99% desde 1988, de cerca de 350.000 casos em mais de 125 países endémicos, para 29 casos relatados em 2018, mundialmente.

Quais são os sintomas?

A poliomielite provoca:

  • febre
  • fadiga
  • dor de cabeça
  • vómitos
  • rigidez no pescoço
  • dor nos membros

Como se transmite?

A poliomielite transmite-se:

  • de pessoa para pessoa
  • gotículas ou contacto direto com secreções faríngeas
  • água ou alimentos contaminados (menos frequente)

Qual é o período de incubação?

O período de incubação das formas de apresentação não paralíticas é de 3 a 6 dias. O início da paralisia ocorre geralmente 7 a 21 dias após o contágio, variando entre 3 e 35 dias.

Existe tratamento?

Não. A poliomielite não tem cura e os medicamentos antivirais não afetam o curso da doença.

Existe vacinação?

Sim. A vacina está incluída no Plano Nacional de Vacinação.

A vacinação é a melhor medida preventiva para reduzir o risco de circulação do vírus da poliomielite a nível mundial e a única que permite erradicar a doença do planeta. Portugal iniciou o Programa Nacional de Erradicação da Poliomielite em 1995 de acordo com as regras instituídas pela Organização Mundial de Saúde.

Fonte: Direção-Geral da Saúde (DGS)

Guardar:
Esta informação foi útil?

Assuntos Relacionados

Saiba mais Programa Nacional de Vacinação
Saiba mais
Programa Nacional de Vacinação
Saiba mais Síndrome mão-pé-boca
Saiba mais
Síndrome mão-pé-boca
Saiba mais Sarampo
Saiba mais
Sarampo