Ir para o conteúdo
Logótipo do Serviço Nacional de Saúde 24
|
Poliomielite

O que é a poliomielite?

A poliomielite é uma doença infeciosa causada pelo poliovírus, um vírus muito contagioso do grupo dos enterovírus e que se espalha pelas secreções orais e fezes.

Esta doença pode não dar sintomas, mas em alguns casos pode ser extremamente incapacitante ou mesmo mortal, uma vez que ao invadir o sistema nervoso pode provocar paralisia dos músculos respiratórios.

Existem casos de poliomielite em Portugal?

Neste momento, não existem casos de poliomielite em Portugal e o último caso da doença no país foi registado em 1986. Desde 2002 que a região europeia está considerada como livre de poliomielite.

Os casos de poliomielite diminuíram mais de 99% desde 1988. Ou seja, dos cerca de 350 mil casos em mais de 125 países endémicos, passou para os 175 casos relatados em 2019, mundialmente.

A introdução das vacinas e a melhoria das condições de saneamento vieram contribuir para esta redução.

Quais são os sintomas da poliomielite?

Muitas vezes, as pessoas infetadas pelo poliovírus são assintomáticas (cerca de 90 a 95% dos casos), ou seja, não apresentam sintomas. Nos casos em que se referem sintomas, estes podem ser semelhantes aos de outras doenças virais e apresentar:

  • febre
  • fadiga
  • dor de cabeça
  • dor de garganta
  • vómitos
  • rigidez no pescoço
  • dor nos músculos

Qual é o período de incubação da doença?

O período de incubação é de 3 a 6 dias. Quando há paralisia esta ocorre geralmente 7 a 21 dias após o contágio.

Como é feito o diagnóstico da poliomielite?

O diagnóstico da poliomielite inclui a história clínica completa do doente, incluindo história de viagens recentes e história vacinal com pesquisa de sintomas e pode incluir a realização de análises às fezes, sangue, urina, líquido cefalorraquidiano para deteção do vírus.

Como se transmite a poliomielite?

O poliovírus, o vírus que provoca a poliomielite, aloja-se na garganta e nos intestinos e é eliminado pelas fezes e gotículas respiratórias. Por isso, pode transmitir-se de pessoa-a-pessoa via fecal-oral, por:

  • contacto direto com:
    • fezes de uma pessoa infetada
    • gotículas e secreções faríngeas contaminadas, principalmente pela tosse, espirro
    • pela via aérea, através da inalação de gotículas
  • contacto indireto com água, alimentos ou objetos contaminados

Quem corre maior risco de contrair poliomielite?

O principal grupo de risco desta doença são crianças.

Quais são as complicações desta doença?

Se o poliovírus se espalhar na corrente sanguínea, pode potenciar complicações graves, principalmente ao nível do sistema nervoso, afetando o cérebro e a medula espinal, como por exemplo:

  • paralisia: é a complicação mais grave e caracteriza-se pela incapacidade de mover partes do corpo, sendo potencialmente mortal se atingir os músculos que ajudam a respirar
  • meningite: inflamação das meninges, membranas que protegem o cérebro e a medula espinal é a complicação mais comum
  • síndrome pós-poliomielite: sinais e sintomas da doença a longo prazo

Em casos mais graves pode mesmo provocar a morte.

O que é a síndrome pós-poliomielite?

A síndrome pós-poliomielite é uma condição que afeta entre 20 e 50% dos sobreviventes da poliomielite. Esta síndrome é caracterizada por um conjunto de sinais e sintomas que se manifestam a longo prazo, em média, 35 anos após a infeção, e podem incluir:

  • fraqueza muscular progressiva, com flacidez muscular e atrofia dos músculos
  • fadiga mental e física
  • dor associada a deformidades nas articulações

Existe alguma vacina para prevenir a doença?

Sim. A vacina está incluída no Programa Nacional de Vacinação. A vacinação é a melhor medida preventiva para reduzir o risco de circulação do vírus da poliomielite a nível mundial e a única que permite erradicar a doença do planeta.

Portugal iniciou o Programa Nacional de Erradicação da Poliomielite em 1995 de acordo com as regras instituídas pela Organização Mundial de Saúde, mas a eliminação da poliomielite em Portugal foi conseguida através de uma campanha de vacinação em 1965/1966 e pela aplicação do Programa Nacional de Vacinação desde 1965 até aos dias de hoje.

A poliomielite tem cura?

Não. A poliomielite não tem cura e os medicamentos antivirais não afetam o curso da doença.

Qual é o tratamento da poliomielite?

A doença não tem um tratamento específico, portanto, o tratamento instituído será dirigido ao alívio de sintomas, e pode incluir:

  • repouso e evitar de esforços
  • medicamentos para alívio de sintomas
  • fisioterapia para reabilitação e fortalecimento dos músculos afetados

Não existe, no entanto, nenhum medicamento que impeça a progressão da paralisia.

Fonte: Direção-Geral da Saúde (DGS)

Guardar:
Esta informação foi útil?
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Assuntos relacionados