Ir para o conteúdo
alertAVISO|Vacina COVID-19|

As pessoas com mais de 60 anos já podem fazer o reforço sazonal de outono da vacina COVID-19, na modalidade de Casa Aberta.

|Ver mais

Doenças oncológicas

Rastreios oncológicos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no Linkedin
( Atualizado a 28/11/2022 )
2 minutos de leitura

O que é um rastreio?

O rastreio é um processo de diagnóstico precoce em pessoas que não apresentam sintomas. Tem como objetivo reduzir a mortalidade através de um diagnóstico mais precoce e, em alguns casos, também o número de novos casos de cancro (incidência do cancro).

Quais os exames que se fazem num rastreio?

Normalmente baseiam-se em exames simples e não invasivos, que são realizados numa faixa etária específica e com regularidade variável, como por exemplo a mamografia (rastreio do cancro da mama).

Quais os programas de rastreio que existem em Portugal?

Em Portugal, existe um programa consensual de rastreio oncológico para o cancro de mama, colorrectal e colo do útero.

Estes rastreios têm demonstrado a redução de mortalidade aproximadamente nos 30% no cancro da mama, 20% no cancro colorretal e 80% no colo do útero.

Quais são os critérios para se realizarem os rastreios?

A recomendação para a cada rastreio depende do sexo e idade do cidadão:

  • no caso do cancro de mama, o consenso inclui a realização de mamografia a cada dois anos, dos 50 até aos 69 anos de idade
  • o rastreio do cancro colorrectal normalmente inclui o teste de pesquisa de sangue oculto nas fezes dos 50 aos 74 anos de idade
  • para o cancro de colo do útero, o rastreio compreende o teste de citologia cervical (papanicolau) em mulheres entre os 20 e os 30 anos e até aos 60 anos de idade

Fonte: Sociedade Portuguesa de Oncologia

Guardar:
Esta informação foi útil?

Assuntos Relacionados

Saiba mais Cancro
Saiba mais
Cancro
Saiba mais Tipos de cancro
Saiba mais
Tipos de cancro
Saiba mais Tipos de tratamento
Saiba mais
Tipos de tratamento
Saiba mais Fatores de risco
Saiba mais
Fatores de risco