Febre amarela

4 minutos de leitura

O que é?

A febre amarela é uma doença viral transmita por mosquitos – mais frequentemente da espécie Aedes aegypti – infetados pelo vírus da febre amarela, um arbovírus do género Flavivirus.

Quais são os sintomas iniciais?

  • Febre;
  • Dores de cabeça;
  • Dores musculares;
  • Falta de apetite;
  • Náuseas;
  • Vómitos;
  • Fadiga.

Os sintomas iniciais tendem a desaparecer após 3 a 4 dias. No entanto, após estes sintomas iniciais, 1 a 2 em cada 10 doentes desenvolverá uma forma grave de febre amarela.

Quais são os sintomas de doença grave?

  • Febre alta;
  • Icterícia (coloração amarelada de pele e/ou olhos);
  • Hemorragia (sangramento) do tubo digestivo, nariz e/ou olhos);
  • Falência de órgãos e choque.

A mortalidade nos doentes com forma grave de doença é muito elevada, podendo chegar aos 50%.

Como se transmite?

A transmissão ocorre pela picada do mosquito e consequente inoculação do vírus da febre amarela.

Quais são os países com risco de transmissão?

O vírus da febre amarela é endémico (existe sempre) em regiões tropicais e subtropicais de África, América Central e América do Sul.

Mapas disponíveis em: Centers for Disease Control and Prevention (CDC).

Como posso fazer o diagnóstico?

O diagnóstico de febre amarela pode ser difícil, nomeadamente pela semelhança das manifestações clínicas com outras doenças como a malária grave, as hepatites fulminantes ou outras febres hemorrágicas virais. Existem testes médicos complexos para o diagnóstico (em fases iniciais da doença para identificação do vírus, e em fases mais tardias para deteção de anticorpos.

Quais são os tipos de tratamento existentes?

Não existe tratamento dirigido especificamente à febre amarela. No entanto, o tratamento de sintomas a nível hospitalar melhora a taxa de sobrevivência.

Como me posso prevenir?

Viajantes que se desloquem para países em que exista febre amarela devem procurar aconselhamento no âmbito de uma Consulta do Viajante.

Aconselha-se igualmente consultar o site do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

De forma a evitar a circulação de febre amarela entre diferentes países é possível que seja exigido um certificado de vacinação contra a febre amarela na entrada em alguns países.

Pode consultar a lista atualizada de requisitos de entrada.

Existe vacinação?

Existe uma vacina contra a febre amarela, segura, eficaz e da qual uma única dose confere imunidade vitalícia (durante toda a vida) contra esta doença.

Tratando-se de uma vacina viva atenuada, apresenta algumas contraindicações à sua administração, sendo, em regra, contraindicada em caso de:

  • Alergia a algum componente da vacina;
  • Idade inferior a 6 meses de vida;
  • Neoplasias malignas;
  • Imunossupressão e imunodeficiência.

Vacinação e Gravidez

Grávidas devem evitar ou adiar viagens para áreas onde existe risco de febre amarela. Se a viagem não poder ser evitada é recomendada uma consulta com o médico antes da partida.

Se por alguma razão ocorrer vacinação contra a febre amarela durante a gravidez, é improvável surgirem problemas clínicos tanto para a mulher como para o bebé.

Saiba mais através do guia para grávidas.

Prevenção da picada por mosquitos

A melhor forma de evitar a febre amarela é evitar as picadas por mosquitos:

  • Use vestuário de forma a cobrir a maior parte das zonas do corpo possível, nomeadamente blusas com mangas compridas e calças;
  • As picadas de mosquitos podem ocorrer através da roupa, pelo que se aconselha o uso de spray repelente ou inseticidas nas mesmas. Os repelentes também devem ser usados nas zonas do corpo expostas;
  • Se acampar, dormir em zonas ao ar livre ou sem ar-condicionado deverá usar uma rede mosquiteira. As redes mosquiteiras são de fácil transporte e estão acessíveis em lojas que vendem material de campismo ou de viagem. Alguns mosquitos de pequenas dimensões podem passar através da rede, pelo que se deve impregnar a rede com inseticida.

Utilização de Repelente

  • Os repelentes estão disponíveis para em várias formulações e em diferentes concentrações. A maioria das formulações contém DEET (Dietiltoluamida), comprovadamente mais eficaz na prevenção de picada de insetos;
  • As formulações em spray poderão aplicadas sobre o vestuário. Poderão ser aplicados na pele, mas deverão ser pulverizados primeiro na palma das mãos e só depois aplicado nas restantes áreas de pele expostas, não devendo ser pulverizado diretamente na cara;
  • Outras formulações em creme, loção roll-on ou stick são mais adequadas para aplicação direta na pele;
  • Formulações em uma baixa concentração de DEET (30-50%) são geralmente utilizadas para a pele e as formulações com elevadas concentrações (100%) são recomendadas para aplicação sobre o vestuário;
  • O vestuário é a melhor prevenção na picada de insetos, sendo recomendado o uso de repelente nas zonas expostas da pele nomeadamente pescoço, punhos e tornozelos.
  • Os repelentes não devem ser utilizados sobre cortes ou feridas e pele irritada. Deve ser evitada a aplicação de repelente nos olhos ou na boca;
  • O repelente deve ser aplicado depois da aplicação do protetor solar, uma vez que o repelente poderá reduzir a eficácia deste último. Deverá ser utilizado um protetor solar com um fator de proteção solar 30-50;
  • Os repelentes não devem ser manuseados por crianças, pelo potencial de aplicação nos olhos. Deverão ser reforçadas as medidas de proteção com vestuário, e utilizado o repelente nas zonas expostas ao sol. Os repelentes poderão ser aplicados em crianças com idade superior a 2 meses;
  • Leia atentamente o folheto informativo do repelente e em caso de dúvida contate o seu médico.

Qual é o período de incubação?

O período de incubação (o tempo entre a infeção e os sintomas) da febre amarela é de 3 a 6 dias.

Fontes: Sociedade Portuguesa de Medicina do Viajante (adaptado), DGS (adaptado)

 

Ver temas relacionados

Feedback Sim

Feedback Não