Vírus da hepatite C (VHC)

4 minutos de leitura

O que é?

O VHC é o vírus que causa a hepatite C. Encontra-se no indivíduo doente e tem um período de incubação (tempo que decorre entre o momento em que uma pessoa é infetada e o aparecimento dos primeiros sintomas) que oscila entre os 40 e os 70 dias.

Cerca de 20 a 30% dos indivíduos infetados com o VHC recuperam espontaneamente após a infeção aguda pelo mesmo. Os restantes 70 a 80% evoluem para hepatite crónica.

Em 20% dos doentes, a hepatite C crónica pode conduzir à cirrose e/ou cancro do fígado.

Até agora, foram identificados seis genótipos principais diferentes do VHC que, por sua vez, se dividem em subtipos.

O que é a hepatite C?

A hepatite C é uma inflamação do fígado provocada pelo vírus VHC que, quando crónica, pode conduzir à cirrose, insuficiência hepática e cancro.

Quais são os sintomas?

Apenas 25 a 30% dos infetados apresentam, numa fase aguda, sintomas de doença que se podem manifestar da seguinte forma:

  • cansaço
  • perda temporária ou completa da sensibilidade e do movimento
  • náuseas
  • febre
  • mal-estar geral
  • problemas de concentração
  • queixas gastrointestinais (como perda de apetite)
  • intolerância ao álcool
  • dores na zona do fígado
  • icterícia (coloração amarelada da pele e dos olhos)

A icterícia é o sintoma mais específico.

Muitas vezes os sintomas não são claros, podendo ser semelhantes aos de uma gripe. O portador crónico do vírus da hepatite C pode mesmo não ter qualquer sintoma, sentir-se saudável e, no entanto, estar a desenvolver uma cirrose ou um cancro hepático.

Como se transmite?

O VHC transmite-se principalmente por via sanguínea. Basta uma pequena quantidade de sangue contaminado para transmitir o vírus, por exemplo através de um corte, ferida ou partilha de seringas. A transmissão por via sexual é possível, mas pouco frequente.

O vírus não se propaga no convívio social, ou na partilha de loiça e outros objetos. Apesar do vírus já ter sido detetado na saliva, é pouco provável a transmissão através do beijo, a menos que existam feridas na boca.

Existe risco de transmissão entre mãe e filho?

O risco de uma mãe transmitir o VHC ao filho durante a gravidez ronda os 6%. Ainda não se sabe se a infeção ocorre durante a gravidez ou no período peri-parto. A maior parte dos médicos considera a amamentação segura, já que, em teoria, o vírus só poderia ser transmitido se se juntassem duas situações: existência de feridas nos mamilos da mãe e cortes na boca da criança.

Por vezes são detetados anticorpos nos filhos de mães portadoras, o que não significa que a criança esteja infetada. Normalmente, os anticorpos acabam por desaparecer ao fim de 12 ou 18 meses, pelo que só depois desse período devem ser feitos testes para perceber se o bebé foi de facto infetado.

Como posso prevenir?

Não existe vacina contra a hepatite C.

A prevenção da infeção passa por evitar, acima de tudo, o contacto com sangue infetado. Assim:

  • não partilhe escova de dentes, lâminas, tesouras ou outros objetos de uso pessoal
  • não partilhe seringas e outros instrumentos usados na preparação e consumo de drogas injetáveis e inaláveis
  • desinfete as feridas que possam ocorrer e cobri-las com pensos e ligaduras
  • use preservativo nas relações sexuais, principalmente quando existem múltiplos parceiros

Posso ter estado exposto ao vírus. O que devo fazer?

Faça o teste. A única forma de saber se está infetado com o vírus é fazer o teste ao VHC.

Onde posso fazer o teste?

Faça o teste:

  • no seu centro de saúde, através de um teste rápido ou com uma requisição médica
  • numa organização não-governamental ou organização de base comunitária
  • numa farmácia ou um laboratório de patologia clínica/análises clínicas

O que é um teste ao VHC?

O primeiro teste a ser feito deverá ser um teste de pesquisa de anticorpos para o VHC, que é feito através de uma análise ao sangue.

O que significa um resultado reativo?

Um teste de pesquisa de anticorpos com um resultado reativo significa que foram encontrados anticorpos para o VHC. Contudo, a presença de anticorpos para o VHC não significa necessariamente que o vírus permaneça no organismo. Os anticorpos para o VHC podem apenas corresponder a uma hepatite antiga e curada, pelo que é necessário recorrer a testes mais específicos para avaliar se a infeção está ativa.

A referenciação para uma consulta hospitalar permitirá confirmar ou não a existência de uma hepatite C ativa e, em caso afirmativo, definir o tratamento a prescrever.

O que significa um resultado não reativo?

Se o resultado for não reativo significa que não foram encontrados anticorpos para o VHC no sangue. Deste modo, não está infetado.

Existe tratamento para a hepatite C?

Sim, existe tratamento para as pessoas com hepatite C. Todas as pessoas com hepatite C têm disponível no Serviço Nacional de Saúde tratamentos que garantam a cura em mais de 95%.

 

Fonte: DGS (adaptado)

Ver temas relacionados

Feedback Sim

Feedback Não