Eletrocardiograma

3 minutos de leitura

O que é um eletrocardiograma?

O eletrocardiograma (ECG) é um exame complementar de diagnóstico que tem por objetivo avaliar a atividade elétrica do coração. É um dos exames mais realizados na área da cardiologia e é, normalmente, a primeira abordagem para despiste de doenças cardiovasculares.
O eletrocardiograma consegue detetar a atividade dos impulsos elétricos gerados no próprio coração, nomeadamente quando estes se encontram alterados como em casos de arritmias ou enfarte agudo do miocárdio. Cada contração, ou batimento, do músculo cardíaco emite um impulso elétrico comparável com um padrão considerado normal.

Como é feito o eletrocardiograma?

O eletrocardiograma em repouso é um exame simples, não invasivo e rápido, com uma duração aproximada de 10 minutos. Deve ser realizado num ambiente calmo, com o paciente deitado e com o tronco nu.

Para o eletrocardiograma registar os batimentos cardíacos, são colocados seis elétrodos na zona do tórax e um em cada um dos membros do doente que, por sua vez, estão ligados por um cabo ao eletrocardiógrafo (aparelho com o qual se realiza o eletrocardiograma). Este aparelho regista assim a atividade elétrica do coração através de traçados que serão depois interpretados pelo médico.

Em que situações clínicas o eletrocardiograma é indicado?

O eletrocardiograma deve ser realizado sempre que exista suspeita de alguma doença cardiovascular, uma vez que é um exame que fornece muitas informações sobre a estrutura e o funcionamento do coração.

Em situações de arritmias ou enfarte agudo do miocárdio pode ser, inclusive, o único exame necessário para confirmar o diagnóstico e permitir avançar rapidamente para o tratamento.

É necessária alguma preparação para fazer o exame?

Não é necessária nenhuma preparação prévia para a realização do eletrocardiograma.

Existem vários tipos de eletrocardiograma?

Sim. O eletrocardiograma mais utilizado é feito em repouso, mas existem outros tipos:

  • eletrocardiograma em repouso: é um exame simples, rápido e realizado com o doente deitado
  • eletrocardiograma de esforço: é um exame mais demorado uma vez que se pretende registar a atividade elétrica do coração, através dos elétrodos colocados no paciente, enquanto este realiza exercício numa passadeira ou numa bicicleta ergométrica. Este exame permite avaliar a atividade do coração sob condição de stress, para mostrar possíveis alterações não reveladas no eletrocardiograma em repouso
  • eletrocardiograma Holter: é um tipo de eletrocardiograma que regista a atividade do coração durante 24 horas, através de um dispositivo portátil. Permite, assim, estudar os batimentos do coração ao longo de um dia, para depois serem comparados com as atividades e sintomas do doente

Há contraindicações à realização do eletrocardiograma?

Não existem contraindicações e qualquer pessoa pode realizar o exame, incluindo grávidas e recém-nascidos. No entanto, nas pessoas que não conseguem ficar totalmente em repouso, por exemplo devido a tremores, o resultado pode não ser interpretável.

Existem riscos associados à realização do exame?

Não. O eletrocardiograma em repouso é um exame que não apresenta qualquer risco para a saúde.
No caso do eletrocardiograma de esforço, é importante que seja realizado na presença de um médico.

 

Fonte: Sociedade Portuguesa de Cardiologia

Ver temas relacionados

Feedback Sim

Feedback Não