Ir para o conteúdo
Logótipo do Serviço Nacional de Saúde 24
|
Asma na criança

O que é a asma?

A asma é uma doença inflamatória muito frequente na infância e adolescência. Deve-se a um estreitamento dos brônquios, o que dificulta a saída do ar durante o ato de expirar (saída de ar dos pulmões).

Quais os sintomas mais comuns da asma na criança?

De uma forma geral, uma criança pode apresentar tosse, pieira e/ou falta de ar. Os sintomas podem ser diferentes de criança para criança, e variar ao longo da vida, podendo apenas surgir durante a noite ou durante a prática de exercício físico.

Muitas crianças deixam de ter sintomas entre os 3 e os 5 anos.

Como é feito o diagnóstico da doença?

Geralmente após o terceiro episódio dos sintomas descritos, diz-se que a criança tem asma. O diagnóstico é feito pelos sintomas e pela observação da criança.

A partir dos 6 anos as provas de função respiratória (exames que se destinam a avaliar a capacidade do sistema respiratório) contribuem para o diagnóstico.

Qual é a gravidade da asma?

A asma pode ser grave se não estiver corretamente controlada. Para isso, a criança deve cumprir o tratamento atribuído. É importante também que se registem as crises que tenha e a medicação efetuada, para depois informar o médico assistente. Este processo é essencial para verificar se a medicação está a ser efetuada de maneira adequada.

O que pode desencadear um episódio de asma?

São vários os fatores que podem desencadear uma crise. Os mais frequentes são:

  • infeções respiratórias provocadas por vírus
  • exercício físico (principalmente correr ao ar frio)
  • alérgenos como ácaros do pó da casa ou pólenes
  • fatores ambientais como fumo do tabaco

Como posso prevenir as crises?

Uma das formas mais eficaz de prevenir as crises é não expor a criança a fatores que lhe podem desencadear uma crise. Por exemplo, a exposição a:

  • fumo do tabaco
  • alérgenos como ácaros ou pó doméstico
  • determinado animal, se a criança for alérgica, evite o contacto

A asma pode estar associada a outras doenças?

Sim. A asma pode estar associada a doenças como o eczema atópico, rinite e outras alergias. Frequentemente um dos pais/irmãos tem pelo menos uma destas doenças.

Quais as consequências da asma?

A asma pode ter consequências graves se não controlada. Daí a insistência em manter terapêutica adequada para controlar a doença e as crises. Com a medicação adequada a asma não deverá ter consequências graves.

A asma tem tratamento?

Sim. O tratamento da asma nas crianças é feito com medicamentos semelhantes aos dos adultos.

O tratamento é curativo ou preventivo?

A asma não tem cura, por isso o objetivo do tratamento é que a asma esteja controlada, com ausência de sintomas e sem limitações nas atividades do dia-a-dia.

Existem dois grupos principais de medicamentos:

  • tratamento das crises: usados para alívio dos sintomas. Devem acompanhar a criança para usar em qualquer altura que surjam os sintomas
  • prevenção das crises: devem ser usados diariamente para controlar a inflamação. Nem todas as crianças precisam deste grupo de medicamentos

Em função do estado de controlo da asma, o médico vai decidir que tipo de medicação a criança necessita.

É possível uma criança com asma manter uma vida normal?

Sim. Desde que cumprindo o tratamento instituído pelo médico assistente, as crianças com asma podem ter uma vida normal.

Guardar:
Esta informação foi útil?
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Assuntos relacionados