Ir para o conteúdo
alertAVISO|Vacina COVID-19|

As pessoas com mais de 60 anos já podem fazer o reforço sazonal de outono da vacina COVID-19, na modalidade de Casa Aberta.

|Ver mais

Vírus da imunodeficiência humana (VIH)

Tratamento da infeção por VIH

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no Linkedin
( Atualizado a 25/11/2022 )
2 minutos de leitura

Em que consiste o tratamento da infeção por VIH?

O tratamento consiste na toma de medicamentos antirretrovirais com o objetivo de travar a replicação do vírus e recuperar de forma significativa o sistema imunitário das pessoas infetadas, permitindo que vivam durante mais anos e com qualidade. O tratamento não pode curar, mas ajuda as pessoas com VIH a viver mais e com mais saúde, reduzindo também o risco de transmissão a outras pessoas. Em Portugal é gratuito e está disponível através das consultas de especialidade.

Como funciona?

O VIH destrói as células CD4 do sistema imunológico. A perda de células CD4 torna difícil a tarefa de o corpo combater as infeções. Deste modo, os medicamentos antirretrovirais impedem a multiplicação do vírus, o que reduz a quantidade da carga viral no organismo. Ter uma carga viral baixa ou suprimida permite ao sistema imunológico uma oportunidade para se recuperar.

Existem, atualmente, evidências de que uma pessoa que faz o tratamento antirretroviral e que tenha uma carga viral suprimida não transmite o vírus aos parceiros sexuais.

Quando devo iniciar?

Em Portugal é recomendado que o tratamento seja iniciado logo após o diagnóstico da infeção, independentemente da carga viral ou do valor das células CD4. Quando mais cedo se iniciar o tratamento, maior é a garantia de que o sistema imunológico se mantém capaz, impedindo dessa forma o aparecimento de infeções oportunistas.

O que é a adesão ao tratamento?

A adesão ao tratamento significa tomar os medicamentos de acordo com a prescrição médica.

Qual é a sua importância?

A adesão a um regime terapêutico evita que o VIH se multiplique e destrua o sistema imunitário. A falta de adesão contribui para a destruição do sistema imunológico e aumenta o risco de resistência aos medicamentos.

Fonte: <href=”https://www.dgs.pt” target=”blank”>Direção-Geral da Saúde (DGS)

Guardar:
Esta informação foi útil?

Assuntos Relacionados

Saiba mais VIH
Saiba mais
VIH
Saiba mais Prevenção da infeção por VIH
Saiba mais
Prevenção da infeção por VIH
Saiba mais Rastreio e diagnóstico da SIDA
Saiba mais
Rastreio e diagnóstico da SIDA