Ir para o conteúdo
Logótipo do Serviço Nacional de Saúde 24
|
Crescimento infantil

Como se carateriza o crescimento infantil?

O crescimento corresponde ao aumento de peso, de comprimento/altura, crescimento da cabeça e restantes modificações do corpo que vão acontecendo ao longo do tempo.

O crescimento tem início logo após a fertilização e continua ao longo da gravidez, infância e adolescência, sendo influenciado por diferentes fatores:

  • genéticos
  • hormonais
  • nutricionais
  • ambientais (psicossociais e afetivos)

Com que frequência deve ser feita a avaliação do crescimento na criança?

A avaliação do crescimento deve ser feita em todas as consultas de vigilância de saúde infantil e juvenil, sendo mais frequentes nos primeiros 12 meses de vida.

Porque é importante fazer a avaliação do crescimento?

O crescimento é um importante indicador do bem-estar da criança e do adolescente, que permite monitorizar o estado de saúde da criança. É importante perceber que crescer demasiado rápido ou muito devagar pode, eventualmente, constituir motivo de preocupação.

Quais são os parâmetros que são avaliados?

Em cada consulta o médico analisa o ritmo de crescimento referente a três principais parâmetros:

  • peso: o recém-nascido deve ser pesado uma vez por semana para verificar se ocorreu recuperação do peso de nascimento e se o aumento de peso está a ocorrer da forma esperada. O peso deve ser avaliado numa balança calibrada, com a criança despida ou só com roupa interior, de acordo com a sua idade
  • comprimento/altura: até aos 2 anos, deve ser avaliado o comprimento, com a criança deitada e, a partir dessa idade, em crianças que já conseguem permanecer de pé, é medida a altura com recurso aos equipamentos adequados
  • perímetro da cabeça (cefálico): é medido utilizando uma fita métrica, nos primeiros dois anos

Ao longo do tempo é também feito o cálculo do índice de massa corporal [peso (Kg) a dividir pela altura2 (m)] que permite analisar se a criança tem excesso de peso ou obesidade.

Todos estes valores são registados nas curvas de crescimento do Boletim de Saúde Infantil e Juvenil.

O crescimento é sempre igual?

Não. O crescimento ocorre de forma pulsátil e depende do potencial genético da criança e da interação de vários fatores. Para além disso é diferente consoante a idade da criança:

  • recém-nascido e lactente (primeiro ano de vida): os recém-nascidos podem perder até 10% do peso ao nascimento nos primeiros dias após o parto, mas recuperam-no até às 2 semanas de vida. É uma fase de crescimento rápido. No primeiro trimestre, verifica-se um aumento de peso de cerca 20-30 g/dia e, habitualmente, triplicam o peso de nascimento pelos 12 meses de idade
  • criança: em média, o aumento ponderal é cerca de 2 Kg/ano. Entre os 2 e os 3 anos atingem metade da estatura final e, por volta dos 4 anos, duplicam o comprimento ao nascer. Nesta fase, continuam a crescer, mas a um ritmo menor, o que é normal
  • adolescente: a adolescência volta a ser um período de rápido crescimento, em que para além dos fatores genéticos, há a influência das hormonas sexuais no crescimento

No sexo feminino, a puberdade começa mais cedo, pelo que o pico de crescimento é atingido também mais cedo (entre os 11 e 14 anos) comparativamente com os rapazes (entre os 15 e 17 anos).

O pico de crescimento é mais amplo e prolongado nos rapazes, contribuindo para que sejam tendencialmente mais altos do que as raparigas.

O que posso fazer para ajudar o meu filho a crescer de uma forma saudável?

Deve adotar hábitos de vida saudáveis, incluindo:

  • proporcionar uma dieta equilibrada e variada, evitando o excesso de sal e alimentos açucarados
  • adicionar suplementação com vitamina D no primeiro ano de vida
  • estimular a prática de exercício físico regular e tempo ao ar livre
  • garantir que a criança dorme o suficiente, tendo em atenção que os padrões de sono variam conforme a idade e em cada criança
Guardar:
Esta informação foi útil?
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Assuntos relacionados